domingo, 10 de dezembro de 2017

Porque tu me viste nascer e me cativaste desde então

Por Sáride Maíta



Sabe o que dói quando um amor vai embora? O silêncio! É sempre o silêncio e ele é ensurdecedor. Não importa a origem ou o tipo de amor que se sente. Sabe o que dói quando um amor se despede? O medo. E ele é impiedoso, porque o medo te faz esquecer de tudo. Então, em ato de desespero, você quer a todo custo dominar todas as memórias - tristes, felizes - e percebe que nada do que foi vivido é irrelevante. Dói, mas dói. Dói que queima a alma, dilacera tudo por dentro e você tenta pensar que assim será melhor, que cada um será feliz no canto ou no plano que estiver. Aí, você se descobre egoísta. Será mesmo que existe um Deus que sabe o que é melhor para cada um(a)?  Eu nunca fui muito de perguntar as fadadas 'por que eu?' e 'por que conosco?'.

Quando criança, aprendi que a gente deve amar todas as pessoas e que o amor cura tudo. Só não me disseram que essa 'cura' às vezes seria de um jeito tão doloroso - mais do que mertiolate (as crianças de hoje não entenderão essa parte). O fato é que a saudade, especialmente na hora da despedida, é o preço que se paga por amar. E só causa saudade quem é amor e faz o bem. O preço é alto, minha gente, mas eu a amarei quantas vidas puder.

Tenho aprendido muitas coisas nos últimos dias. A dor é professora e amor deve ser sempre maior do que ela. Tenho aprendido inclusive que realmente é preciso sentir medo para ter coragem. Mas na hora do medo bate um desespero estarrecedor e a única opção para não morrer sufocado é respirar e tentar ver se durante as pausas a coragem entra e te faz de morada. Passa um filme até que em um estalo lembro de tudo que aprendi. "Continue respirando!"

Sabe o que acontece quando um amor não acaba? Ele supera o tempo, a distância, a dor, a dor do silêncio, a dor do medo, a dor da despedida, a dor da ausência da dor, a dor do desencarne. "A vida continua", sussurrou uma anja em meu ouvido. O amor tudo supera, tudo cura e a saudade é o preço que se paga por amar. 

E eu te amarei quantas vidas eu tiver e sentirei essa dor a cada despedida, porque tu és o meu amor.

"Tu me mostrou que quando estiver descendo é preciso ser gentil, e subir olhando para o chão porque ainda mais importante é não pisar em ninguém"

O teu sorriso é único para mim em todo o mundo, porque tu me viste nascer e me cativaste desde então.

Bjos de luz, e sua bênção, minha tia, minha madrinha! ♡

*Sáride Maíta*

Nenhum comentário:

Postar um comentário