sábado, 10 de junho de 2017

Poema sem título

Um querer violento
Um querer mais
Um pedir mais
Do que já se tem
Do que já se é

E ao mesmo tempo
Um querer silêncio
Querer vazio
Um querer não querer
Um pedir ausentar-me

Com licença

Nenhum comentário:

Postar um comentário